Como identificar o momento certo para empreender e investir em um negócio

Quem empreende, na maioria das vezes, apresenta uma sensibilidade apurada para identificar demandas e boas oportunidades. Hoje, conheceremos uma empresa que nasceu, justamente, a partir da percepção aguçada de seus fundadores de que era a hora e momento certo de investir no negócio.

A Mastertech é uma empresa que atua no segmento de Educação e posiciona-se no mercado como um centro de conhecimento para a formação e capacitação de profissionais nas habilidades exigidas pela nova era tecnológica.

De acordo com a co-fundadora e CTO da empresa, Camila Achutti, a criação da Mastertech não foi planejada e sim “emergiu” devido a identificação de uma crescente demanda do mercado por profissionais com características específicas e também por conta do cenário econômico instável que se apresentou como o timing certo para investir no novo negócio.

“Eu acho que o timing que a gente está vivendo de crise, apesar de ser um momento complexo para todo mundo, é o momento certo para você repensar quanto tempo você vai gastar na universidade, quanto você vai pagar por isso, o que você vai estudar, se você vai trocar de carreira ou não, então eu acho que tem esse timing, e tem o momento que já vem se estendendo, que é a situação da demanda enorme de profissionais de tecnologia que a gente não consegue suprir. Hoje, a gente precisa de empreendedores, precisa de mão de obra de tecnologia, e não tem. Então eu acho que esses dois timings em áreas diferentes dão a sensação de que estamos na hora certa”, pontua a empreendedora.

A ideia, a demanda e a motivação já eram claras para Camila e seus sócios. O primeiro passo então foi fazer um bom benchmarking para estruturar a empresa.

Benchmarking: o que é?

Benchmarking é o ato de identificar empresas que são excelentes em algum aspecto, para medir, comparar e avaliar o desempenho dessa. Levando você a conhecer as práticas que as levaram ao nível de excelência, para assim criar oportunidades para melhorar seu próprio negócios ou processo. Quando a Mastertech começou não havia nenhuma outra empresa que oferecesse os mesmos serviços no Brasil. O caminho era buscar referências em uma empresa nos Estados Unidos, a General Assembly, que é pioneira em oferecer educação e capacitação profissional focada nas habilidades mais procuradas na atualidade.

“Tem que acompanhar a concorrência, e benchmarking é a lição número 1 para qualquer empreendedor, porque assim como falhar é muito bom, se você conseguir aprender com a falha do outro sem falhar, é melhor ainda”, afirma.

Mas, o empreendedor pode falhar?

Camila durante o estudo de caso produzido pela Academia PME destaca um dos mais recorrentes pensamentos de quem se dedica a startups: há espaço para falhar, mas o importante é aprender com as dificuldades e tentar de novo.

“A gente se livra do medo de errar e descobre que a gente é livre, que falhar é legal, e que em qualquer lugar você está aprendendo alguma coisa, seja com você mesmo ou com as outras pessoas”, pontua Camila.

Sob essa mesma perspectiva, o empreendedor Gustavo Caetano, autor do livro Pense Simples, enfatiza em seu best seller o jargão em inglês muito utilizado por startups: “faster, better, cheaper” (FBC), termos que traduzidos para o português são: “mais rápido, melhor e mais barato”. Como aprendizado significa quanto mais rápido e mais baratos forem os testes e erros, melhor para o negócio.  E, esse pensamento, também norteia a jornada de Camila.

Outros pontos decisivos como este na jornada empreendedora também são detalhados por Camila Achutti em nosso estudo de caso. Para continuar estudando e aprendendo, acesse o estudo de caso completo!



Comentários

Send this to friend